Personalidades falam sobre a morte do George Harrison

Infelizmente chegamos a um dos piores dias na história da Beatlemania. George Harrison partiu para o infinito, vencido por um câncer contra o qual batalhava há anos. A notícia comoveu não apenas a nós, fãs anônimos espalhados pelo mundo, mas também pessoas influentes. Vejam o que eles disseram sobre George hoje de manha:

Sir Paul McCartney: Para mim ele era meu irmãozinho mais novo, nós crescemos juntos na velha Liverpool e tivemos tantos bons momentos juntos, e é isso que eu vou carregar na minha lembrança. Quando eu o vi pela última vez ele estava mal, mas ainda fazendo piadas como sempre, ele vai fazer muita falta. Ele é um homem maravilhoso, o mundo todo sentirá sua falta.

Familia Real: Estamos muito tristes com a notícia da passagem de George Harrison.

Yoko Ono: George trouxe mágica para as vidas daqueles que o conheceram. Meus sentimentos vão para Olivia e Dhani, eles eram a família mais apegada uns aos outros do que você pode imaginar. George nos deu tanto durante a sua vida e ainda continua a nos ensinar depois de sua morte, com sua música, senso de humor e sabedoria. Sua vida foi mágica e todos nos sentimos como se tivéssemos alguma parte disso. Obrigada George, foi ótimo conhecê-lo.

Tony Blair (Primeiro Ministro): Ele não foi somente um grande músico e artista, mas também fez muito pela caridade. Eu nunca tive o privilégio de conhecê-lo, mas a minha geração cresceu com os Beatles, suas músicas foram a trilha sonora de nossas vidas.

Bertie Ahern (Primeiro Ministro da Irlanda): Ele contribuiu tanto para a música! Ele e os Beatles são quase tão populares agora quanto eram há mais de 30 anos.

Michal Palin (integrante do Monty Python e amigo pessoal): George não era o Beatle calado, ele nunca parava de falar quando estávamos juntos! George sempre teve muitos amigos e era muito divertido, ele nunca foi o quietinho que sentava num canto. A morte nunca o aterrorizou, ele ainda aproveitou muito da vida e não havia perdido o senso de humor quando o vi pela última vez, em Agosto.

Sir Bob Geldof: O lugar de George na cultura popular está totalmente assegurado. Lembro de quando os Boomtown Rats estavam começando e ele veio assistir um show nosso em Oxford. Eu fiquei chocado e surpreso quando ele entrou no salão. Ali estava um beatle em pessoa.

Alan Williams (primeiro empresario): Ele era o “baby” do grupo, aos 17 anos. Era um pessoa muito amável. Eu até diria que ele era a mola principal da banda naquela época. Eu tenho tantas lembranças boas dele e sei que ele será feliz onde quer que esteja agora. Eu estou arrasado e muito muito triste. Eu fui visita-lo há algumas semanas e ele estava muito divertido, como sempre foi. Ele é um cara durão. É uma honra falar de alguém tão maravilhoso. Gostaria de mandar meus pêsames para sua esposa e filho, em meu nome e em nome de toda a cidade.

Alan Clayson (biógrafo de George): Ele nasceu como compositor bem próximo ao fim dos Beatles, ele ganhou o jogo porque nos últimos álbuns, as suas letras se sobressaiam. “Here Comes The Sun” e “Something”, que foi o único cover dos Beatles gravado por Frank Sinatra.

Simon Bates (radialista): Ele teve uma vida extraordinária, pode-se dizer que ele foi o beatle relutante. Foi uma pessoa que não queria fama, que decidiu fugir da fama. Mas eu sempre achei que ele foi o cara que era realmente a “cola” dos Beatles, eles teriam se separado muito antes se não fosse pela calma de George.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s