Os Instrumentos dos Beatles: Guitarra Gretsch Duo Jet

“Minha primeira boa guitarra foi a Gretsch Duo Jet. Não era fácil conseguir uma guitarra americana em Liverpool em 1960 por causa da severa deficiência no suprimento e, mais importante ainda naqueles tempos, insuficiência de dinheiro. Um dia, numa edição do Liverpool Echo, vi um anúncio na seção For Sale onde um marinheiro, que a tinha comprado na América, a colocou à venda.

Só Deus sabe como consegui juntar 75 libras economizando o que eu estava começando a ganhar tocando… parecia uma fortuna! Me lembro de ter o dinheiro no bolso e pensar ‘Espero que ninguém me assalte!’. Corri ao endereço indicado no anúncio e voltei pra casa como um muito satisfeito proprietário de uma Gretsch. Foi minha primeira guitarra americana de verdade e eu te digo – era realmente de segunda-mão, mas eu a poli direitinho. Estava muito orgulhoso de tê-la.” – George Harrison

Era 1961. George acabara de comprar uma Gretsch 6128 “Duo Jet” de 1957. Usou essa bela e robusta guitarra nos primeiros singles, nas sessões do Please, Please Me e em inúmeros shows em Hamburgo, no Cavern, no Casbah e por concertos pela Inglaterra até meados de 1963. Depois disso ela ainda foi levada em excursões pela Europa e América como back-up.

Depois daquelas turnês a guitarra foi presenteada a Klaus Voormann, que trocou um captador e ficou com ela por mais ou menos 20 anos, quando a devolveu a George. Em 1986 ou 1987 ela foi levada ao luthier Roger Giffin para um trabalho de reabilitação. Toda a fiação foi refeita e dois captadores DeArmond iguais aos originais foram colocados. George voltou a usá-la em 1987 nas gravações de Cloud Nine, com a qual aparece na foto da capa.

Especificações

Número de série:
21179

Cor:
Preta.

Escudo:
Prata.

Corpo:
Mogno semi-sólido (oco), com “top” arqueado em maple.

Braço:
Mogno.

Escala:
Jacarandá da Bahia (mesmo!), 628mm.

Marcadores de posição:
Retangulares com uma corcova, em celulóide imitando madrepérola (característica única das Duo Jet de 1957).

Filetes:
Branco e preto no corpo, braço e paleta (mão).

Tarraxas:
Grover StaTite.

Captadores:
 Dois DeArmond Dynasonics.

Controles:
Volume para cada captador, tom, volume master e chave de seleção de 3 posições.

Ponte (cavalete):
Barra contínua (Não original).

Tremolo:
Bigsby com recorte em V (Não original).

Knobs:
Metálicos, marcados com um “G” atravessado por uma flecha (introduzidos em 1957).

Por Carlos Assale

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. Victor Hugo disse:

    Vale uma pequena correção: Não foram colocados novos captadores, foi recolocado o mesmo captador DeArmond que o Klauss havia retirado e guardado, isso mesmo, ele retirou apenas 1 captador e guardou o original. Quando a devolveu a George, que a pediu de volta, ele devolveu o captador original da ponte junto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s